jump to navigation

Amor de balada Domingo, 9, Agosto, 2009

Posted by Samy in Uncategorized.
trackback

 Confesso que ainda acho estranho essa história de ficar na balada. Você olha para um cara simplesmente por que ele faz o seu típico físico e se ele olhar de volta vocês estarão se beijando daqui a uma meia hora. Mas será que você levou em conta que existem vários pessoas chatas, irritantes, babacas ou simplesmente incompatíveis com você andando por aí justamente com o seu tipo físico favorito. Eu sou da época que não havia graça em beijar só por beijar, como mera forma de satisfazer um desejo carnal. E sou assim pelo simples motivo de que beijar alguém não me satisfaz em nada se não for alguém que eu realmente queira beijar. Que haja o mínimo de sentimento. Não entendo beijo sem sentimento, é como dizer eu te amo pro cara da barraquinha da esquina. Não entendo a banalização do beijo e do amor. E talvez seja por isso que esteja solteira faz tempo. Mas prefiro assim. Já tentei e não deu certo. Eu gosto de relacionamento construído. Eu te conheço, ficamos amigos, ficamos muito amigo, a amizade começa a querer ficar colorida e de repente você descobre que tem sentimentos que antes você não tinha, vocês se olham e aí vocês se beijam.

   Há quem diga que ao beijar o seu tipo físico favorito na balada inicia-se toda uma descoberta de um e do outro. Vocês vão se conhecendo aos poucos e vão vendo se dá certo. Não vejo graça em mudar a ordem dos tratores, por que pra mim ela altera sim o viaduto. Pra mim há uma ordem natural das coisas. É como uma história que tem começo meio e fim, se você alterar fica uma confusão. E essa “bagunça” toda pode até dar certo, claro que pode! Mas, eu ainda sou uma leitora Caxias. É como no seriado heroes tem uma temporada, se não me engano é a 3ª, que ele vai contando de trás pra frente. No início fiquei perdidinha tive até vontade de desisti assistir, no final eu entendi tudo, mas ainda gostei muito mais da 1ª temporada.

     Talvez eu seja antiquada, jovem com espírito de velha ou talvez eu esteja seguindo o conselho da minha mãe que desde criança me ensinou que não se deve falar com estranhos, quanto mais beijar!

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: